Novo Código Florestal Fragiliza Proteção de Florestas

16/02/2012 20:17

 

Para argumentar, precisamos primeiro entender o que está acontecendo...

Código Florestal, o que é?

É um documento que tem por objetivo regularizar o uso das diferentes formas de vegetação no Brasil. Para isso, foi criada uma série de regras e também áreas especiais a serem preservadas.

De onde surgem as discussões?

O Código trata, principalmente, da questão da agricultura, e justamente aí é onde surgem as discussões. 

Em geral, quem é a favor das alterações são os ruralistas e fazendeiros. Isso porque, com o novo Código Florestal, novas áreas ficarão disponíveis para o plantio, eles acreditam que uma flexibilização do Código seria boa para trazer mais lucros e mais produção de alimentos no país. A Floresta Amazônica é a área mais afetada.
Os ambientalistas e uma parte dos profissionais de engenharia ambiental são contra a reformulação. Para eles, é realmente necessário que o Código seja rígido, devido à riqueza ambiental do Brasil. Essas pessoas temem que, com a aprovação dessa proposta, muita vegetação e biodiversidade sejam perdidas por causa da busca dos fazendeiros por mais lucro.

Como sabemos, nossa presidenta Dilma Roussef aprovou recentemente o novo Código Florestal. O que causou muita polêmica e desentendimento... O novo projeto de leis tem, como dito acima, priorizar a agricultura, deixando a preservação em segundo lugar.



Preocupada com a aprovação do projeto sobre o Código Florestal, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou uma Nota de crítica ao Novo Código:

“ O projeto, ao manter ocupações em áreas ilegalmente desmatadas e permitir a recuperação de apenas metade do mínimo necessário para proteger os rios e a biodiversidade, condena regiões inteiras do país a conviver com rios agonizantes, nascentes sepultadas e espécies em extinção. Sob o pretexto de defender os interesses dos pequenos agricultores, esta proposta define regras que estenderão a anistia a quase todos os proprietários do país que desmataram ilegalmente.

O projeto fragiliza a proteção das florestas hoje conservadas, permitindo o aumento do desmatamento. Os manguezais estarão abertos à criação de camarão em larga escala, prejudicando os pescadores artesanais e os pequenos extrativistas. Os morros perderão sua proteção, sujeitados a novas ocupações agropecuárias que já se mostraram equivocadas. A floresta amazônica terá sua proteção diminuída, com suas imensas várzeas abertas a qualquer tipo de ocupação, prejudicando quem hoje as utiliza de forma sustentável. Permanecendo assim, privilegiará interesses de grupos específicos contrários ao bem comum.

Diferentemente do que vem sendo divulgado, este projeto não representa equilíbrio entre conservação e produção, mas uma clara opção por um modelo de desenvolvimento que desrespeita limites da ação humana.

A tão necessária proteção e a diferenciação mediante incentivos econômicos, que seriam direcionados a quem efetivamente protegeu as florestas, sobretudo aos agricultores familiares, entraram no texto como promessas vagas, sem indicativo concreto de que serão eficazes.

Insistimos que, no novo Código Florestal, haja equilíbrio entre justiça social, economia e ecologia, como uma forma de garantir e proteger as comunidades indígenas, ribeirinhas e quilombolas e de defender os grupos que sabem produzir em interação e respeito com a natureza. O cuidado com a natureza significa o cuidado com o ser humano. É a atenção e o respeito com tudo aquilo que Deus fez e viu que era muito bom.
O novo Código Florestal, para ser ético, deve garantir o cuidado com os biomas e a sobrevivência dos diferentes povos, além de preservar o bom uso da água e permitir o futuro saudável à humanidade e ao ecossistema.”



Quem aí não viu a campanha que o Greenpeace levantou sobre o assunto?

Tem como objetivo vetar o Novo Código, mandando uma mensagem a presidenta Dilma para que ela veja a demanda do mundo sobre sua decisão. Fala também sobre os impactos ambientais que poderão ser causado a nossa preciosa Floresta Amazônica, e um vídeo super legal e criativo!! O link está em inglês, para ler melhor é só jogar no http://translate.google.com.br/ que a tradução é perfeitamente compreensível. Segue o link do Greenpeace:

http://www.greenpeace.org/international/en/campaigns/forests/amazon/Tell-President-Dilma-Rousseff-to-veto-the-new-Forest-Code-bill/

O que acham sobre o assunto? Divulguem o link! Comentem!
 


 

Comentários

VAMOS CUIDAR DO QUE É NOSSO!

Waléria Nunes | 23/02/2012

Galera a gente precisa se sensibilizar e ajudar o greenpeace a mandar a mensagem para a nossa presidenta, precisamos cuidar do que é nosso e rever nossos conceitos sobre esse "capitalismo selvagem" em que estamos inseridos, será mesmo que essa busca incessante pelo lucro vale a pena?

Novo comentário